Time Brasil campeão da segunda etapa da PBR Global Cup

O time brasileiro que disputou a segunda etapa da PBR Global Cup dias 10 e 11 de junho na Austrália foi impecável e volta para casa com dois títulos. Uma vitória apertada por equipes contra o time da casa e ainda o título no individual. Foram 18 montarias e 15 paradas para o Brasil no final de semana. A vitória por equipe foi por apenas 0,75 pontos e a premiação uma fatia dos US$ 400.000,00 que estavam em jogo.

O melhor competidor do Team Austrália, Nathan Burtenshaw, deixou os fãs da Arena Qudos Bank em êxtase quando marcou 84,75 pontos na segunda rodada e ultrapassou a equipe brasileira em número total de pontos. A vantagem do Brasil era de 5,75 pontos após o primeiro dia de competições. Mas a montaria de Kaique Pacheco, atual líder do ranking mundial da PBR, com a mesma nota que Nathan, devolveu o Brasil para o lugar mais alto do pódio. Na soma final, o Brasil ficou com 1006,50 pontos, contra 1005,75 pontos da Austrália.

A equipe do Canadá terminou em terceiro lugar, com 986,75 pontos, seguida do Team USA, que totalizou 924 pontos, e por último o México, com 501,25 pontos. É um dos melhores momentos para o Brasil em temporadas pela associação norte-americana. Dos dez melhores do ranking mundial, sete são brasileiros. E agora veio a vitória na Global Cup.

om quatro paradas em quatro bois em Sidney, Kaique Pacheco somou 334 pontos e levou um bônus de US$ 30.000,00 por ser o melhor no individual. “Eu não montei só para mim, eu montei para o meu time. Eles me deram a força para que eu fosse bem em todas as apresentações. Mas não estava pensando no individual, apenas em ajudar a minha equipe”, disse Kaique. Tanner Byrne ficou em segundo e Cooper Davis em terceiro. Em quarto, outro brasileiro, Luciano de Castro, com três montarias e três paradas. Burtenshaw completou o pódio do individual em quinto lugar.

Além de Kaique e Luciano, José Vitor Leme também estava na equipe brasileira. Ele fez duas paradas em três touros. O veterano Eduardo Aparecido teve duas saídas com duas paradas, ajudando o time a pontuar bem no geral. Dener Barbosa, que voltou após se recuperar de uma lesão no pé, parou em um dos dois bois que montou. No time do técnico Renato Nunes ainda Claudio Montanha Jr, duas saídas e duas paradas, Ramon de Lima, também uma parada em dois bois, e Guilherme Marchi (reserva). A soma foi baseada nas 12 melhores notas de cada país.

Renato, campeão mundial pela PRB em 2010, hoje aposentado das arenas, elogiou muito a garra dos competidores que convidou para formar esse time. “Eu não fiz nada, eles fizeram tudo. Tínhamos ótimos atletas de todos os países, foi uma competição muito apertada”. Ele liderou com maestria essa nova geração de competidores brasileiros que estão fazendo história na PBR.

A primeira etapa, que aconteceu em novembro, no Canadá, teve vitória do time americano. As próximas datas ainda serão anunciadas pela PBR, mas é certo que a Global Cup passará ainda pelos demais países Brasil, México e Estados Unidos. (Luciana Omena/Fonte e Fotos: PBR)

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password