Sargento publica selfie após assassinato em restaurante e gera polêmica

Um departamento de polícia de Massachusetts abriu uma investigação esta semana sobre uma foto compartilhada no Facebook. A foto em questão apresenta um membro do Departamento de Polícia de Rutland posando do lado de fora do O’Connor’s Bar & Restaurant em Worcester.

Na legenda ele escreveu “Essa foi a cena do crime”. A atitude gerou muita revolta, pois no final de semana, após o feriado de 4 de julho, uma mulher foi esfaqueada várias vezes até a morte no restaurante, supostamente por um homem que tinha sido seu namorado.

O Sargento da Polícia de Rutland, Troy Chauvin, postou um selfie em sua página no Facebook, bloqueando comentários, e o mostrou na frente do O’Connors Restaurant & Bar com a frase “Essa foi a cena do crime”.

O policial, desde o post original, pediu desculpas e explicou em outra publicação que ele é um grande fã de bares irlandeses e tem o seu próprio no porão de sua casa. No entanto, a família da vítima não aceitou as desculpas. Erin Ethier, uma parente, compartilhou a foto de Chauvin no Facebook com o comentário: “Departamento de Polícia do Hey Rutland… não é esse o seu sargento postando fotos inapropriadas no Facebook?”.

Amanda Dabrowski estava se encontrando com membros de seu clube de livros na O’Connor’s quando Carlos Asencio, um ex-namorado, chegou ao restaurante, supostamente segurando uma faca em cada mão. No rápido ataque, ele esfaqueou a ex de 15 a 20 vezes no pescoço e no corpo antes de ser imobilizado, no chão, por quatro homens.

Equipes de emergência correram para o Centro Médico Memorial da UMass para uma cirurgia de emergência. Mas, menos de quatro horas após o ataque, ela foi declarada morta.

Após a morte, o sargento publicou o selfie que gerou polêmica.

Revoltada, após compartilha a foto do sargento, Erin Ethier pediu a um membro do departamento para ligar para ela, acrescentando: “Não acho que esse seja um comportamento apropriado para alguém que deve manter nossa comunidade segura”.

Uma investigação foi aberta. “A cidade foi informada de que o sargento Chauvin não pretendia causar nenhum dano com a sua publicação em sua mídia social e emitiu um pedido de desculpas publicamente e também para a família”, disse o administrador da cidade, Michael Nicholson, em um comunicado

Chauvin continua na ativa e não foi colocado sob licença durante a investigação.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem