RACISMO: Candidato ao Conselho Escolar em Monroe (NJ) chama negros de “animais e malditos macacos”

Um homem de New Jersey que disputava um lugar em seu conselho escolar local deixou a disputa após a revelação de postagens racistas feitas por ele em sua página no Facebook. Os textos se referiam a pessoas negras como “animais” e “malditos macacos”.

Richard Jankowski, de 51 anos, retirou seu nome da disputa por um assento no Conselho de Educação da Monroe Township, no sábado (18), de acordo com informações do site NJ.com.

As postagens do Facebook do residente de Williamstown (NJ) compartilhadas entre 2013 e 2016, foram descobertas pelo New Jersey Globe.

Depois disso, Jankowski deletou sua conta no Facebook, mas imagens publicadas pelo Globe mostram sua irritação em relação a todos, de LeBron James ao presidente Obama, assim como seus palavrões cheios de ofensas a vários protestos do Black Lives Matter, de Ferguson em 2014 a Baltimore em 2015.

Em um discurso racista compartilhado logo após os protestos em Ferguson, no Missouri, após a morte de Michael Brown, Jankowski escreveu: “Vocês, animais de Missouri, me deixam doente”.

Ele ainda escreveu: “Outro criminoso negro é morto depois de agredir um policial branco e vocês não querem justiça?”. “Vocês não são americanos, vocês são animais que me enojam. Vocês querem saber porque há racismo neste país? Consiga um emprego incrível e contribua com suas inúteis vidas, em vez de constantemente cometer crimes e protestar quando receber o que merece”.

Ele também falou durante os protestos em Baltimore, que surgiram após a morte de Freddie Gray, enquanto estava sob custódia policial, e de George Zimmerman, que atirou e matou Trayvon Martin em 2012.

“Então agora eu assisto vídeos dos ‘manifestantes’ jogando latas de lixo e quaisquer outros itens em qualquer pessoa branca que eles veem… tempo para começar a disparar balas nesses macacos e enviá-los para suas sepulturas”, escreveu Jankowski.

“Quando os negros compõem 13% da população e cometem 75% dos crimes, isso não se trata de perfil racial, é sobre os fatos”, continuou ele. “Chame-me de racista se você quiser, mas eu sou realista… pare de cometer crimes e você será julgado de forma diferente! Vocês são os racistas e o problema deste país”.

Sua raiva não se limitou apenas aos protestos; ele também mirou em LeBron James, que criticou a decisão de não indiciar Darren Wilson, o oficial que atirou em Brown, e em Barack Obama e Caitlyn Jenner.

“Tudo o que você reviveu, aprendeu inglês e compreende os fatos que mostram que o policial tinha o direito de atirar em Brown”, escreveu sobre estrelas como James, que falou sobre Wilson.

Jankowski também compartilhou um meme que zombava da transição de Bruce Jenner para Caitlyn Jenner, e a resposta simpática do presidente Barack Obama ao tiroteio de 2015 em Charleston, no qual um supremacista branco abateu nove negros em uma igreja.

Ele anunciou sua decisão de abandonar a corrida com uma declaração compartilhada na conta de outra pessoa, pois a dele tinha sido excluída.

“Quero que você saiba que eu escrevi essas observações com raiva do que vi transpirar em nosso país ao longo dos anos”, disse o comunicado. “Eu reconheço que isso não é uma desculpa para minhas ações”.

O vice-presidente do conselho, James Henderson, disse que caberia aos eleitores decidir se Jankowski merecia um lugar no conselho.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password