Policial de NJ é filmado socando cabeça de adolescente

Um policial de New Jersey, que prendeu um suspeito na madrugada de domingo, dia 19, sob acusações de agressão, foi filmado dando um soco no rosto do jovem enquanto ele estava preso ao chão. O vídeo foi compartilhado milhares de vezes nas redes sociais.

O adolescente, Cipriano Luke, 19, de Morristown, foi levado ao Centro Correcional do Condado de Morris. Ele também foi acusado de violar ordens judiciais.

A promotoria do condado de Morris disse que está investigando o incidente sob a supervisão da Procuradoria Geral de new Jersey “conforme exigido pela diretiva”.

Cerca de 50 pessoas, incluindo amigos e membros da família de Luke, se reuniram no domingo à noite para organizar um protesto no estacionamento de uma loja de conveniência de Krauszer, localizado na North Warren Street, no Departamento de Polícia de Dover.

Cerca de meia dúzia de policiais ficaram do lado de fora da entrada de seu departamento e não interagiram com os manifestantes, que acenaram sinais e gritavam “sem justiça, sem paz, sem polícia racista”.

Eles também pediram a demissão do oficial que alguns manifestantes alegam ter dado os socos.

No vídeo, que contém linguagem e violência fortes, o policial é visto segurando um suspeito ao chão e socando-o no rosto.

 

O que aconteceu antes dos socos

Antes da cena no vídeo que envolvia os policiais detendo Luke, a polícia foi vista em um vídeo arrastando o suspeito para um carro de patrulha enquanto manifestantes criticavam e xingavam os policiais.

Os policiais não reagiram de maneira física contra aqueles que os xingavam ou contra quem estava gravando o vídeo.

Marcus Robinson de Morristown disse que estava com Luke e outro amigo quando parou brevemente na loja de Krauszer, na rua North Warren às 2:15 da manhã.

Quando Robinson saiu da loja, ele viu a polícia confrontando Luke do lado de fora na Mill Pond Towers. Robinson, que registrou o ocorrido em um vídeo de celular, também disse que a polícia usou um spray químico para subjugar Luke.

“Eles estavam em cima dele. Ele não podia mover os braços, mas eles estavam dizendo ‘parem de resistir’ ao mesmo tempo. E então eles começaram a socá-lo. Eu pensei que ele iria morrer”, disse.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem