Dono de clube acusado de operar prostituição em Myrtle Beach é preso por evasão fiscal

O ex-proprietário de um clube para homens em Myrtle Beach foi preso em 13 de outubro por agentes da receita estadual sob a acusação de evasão fiscal.
David Joseph Bean, 68, de Myrtle Beach, enfrenta quatro acusações. Ele foi preso por agentes do Departamento de Receita da Carolina do Sul, de acordo com um comunicado à imprensa divulgado pelo Gabinete de Informação Pública do departamento.
Bean operava a Seaboard Ventures Inc., fazendo negócios como Derriere Gentlemen’s Club of Myrtle Beach, e era responsável por apresentar declarações de imposto de admissão estaduais.
Nos anos fiscais de 2016-2019, Bean não relatou pelo menos US$ 882.783 em receita de admissões, de acordo com os mandados de prisão. Ele evadiu pelo menos US$ 44.142 no imposto estadual de admissão.
Em março de 2020 o clube foi temporariamente fechado sob alegação de que funcionava como bordel.
De acordo com um relatório de fevereiro de 2020, Bean foi indiciado de 183 acusações de prostituição.
Um total de oito pessoas foram presas e acusadas em conexão com a investigação de prostituição no clube. Bean foi encarcerado no Centro de Detenção J. Reuben Long às 11h50 de 13 de outubro.

Compartilhar:

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem