Corpo encontrado em freezer é identificado como de mulher desaparecida em Washington

O corpo encontrado dentro do freezer de um apartamento foi identificado como sendo o de Arezu Kashify, de 24 anos, que estava desaparecida no condado de Spokane, em Washington.

A mulher foi vista pela última vez em 25 de maio. Seu marido, Wahid, comprou uma passagem aérea e deixou o país em 28 de maio, de acordo com as autoridades.

O destino do bilhete era um local no Oriente Médio, mas o Gabinete do Xerife do Condado de Spokane ainda está trabalhando para confirmar o paradeiro exato de Wahid.

A morte de Kashify está sendo investigada como um homicídio.

Em 4 de junho, detetives encontraram um corpo feminino, morto, escondido debaixo de um fundo falso de um freezer no apartamento de Arezu e Wahid enquanto executavam um mandado de busca.

Os documentos do tribunal diziam, junto com o corpo, que havia um sutiã vermelho ou similar, no corpo e havia sangue ao redor do corpo e no chão do freezer.

O médico legista confirmou em 10 de junho através de comparação de impressões digitais, que o corpo é de Arezu.

Durante a busca do apartamento, documentos judiciais mostram que os investigadores encontraram uma tesoura no chão da cozinha, um recibo de retirada de dinheiro no valor de US$ 50 mil e várias facas. Investigadores também pesquisaram o Toyota Sienna de Wahid e encontraram uma nota manuscrita no console central que dizia: “Eu moro em [cita o endereço] – Meu número de telefone é [cita po número]. Há um vídeo ou dois vídeos que você pode assistir e julgar. Obrigado”.

Wahid está sob investigação por homicídio, sequestro e prisão ilegal, segundo documentos judiciais.

De acordo com as autoridades, uma amiga disse à polícia que a vítima estava em sua casa no dia 25 a 26 de maio. A testemunha disse que Arezu não queria ir para casa porque ela e seu marido estavam brigados.

Wahid ligou para Arezu enquanto ela estava na casa da amiga e a convenceu a voltar.

A amiga disse à polícia que esteve em contato com o pai de Arezu, que mora no Afeganistão. O pai contou sobre um telefonema que ele recebeu de Wahid, onde afirmou que Arezu estava deixando-o sem fornecer mais informações.

O caso permanece sob investigação.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem