Campanha solidária que arrecadou R$ 1,5 milhão nos EUA era falsa; trio é denunciado

Os investigadores do condado de Burlington, nos Estados Unidos, informaram que um trio responsável por uma campanha de solidariedade milionária foi denunciado por roubo – pela modalidade de enganação – e conspiração. Kate McClure, de 28 anos, e Mark D’Amico, de 39, arrecadaram mais de US$ 400 mil (cerca de R$ 1,5 milhão) para o ex-fuzileiro naval e morador de rua Johnny Bobbitt. Segundo as autoridades, a campanha de baseou em uma mentira, na qual os três eram cúmplices.

Mais de 14 mil pessoas contribuíram com dinheiro em prol de Bobbitt, por meio de uma plataforma de financiamento coletivo. Em novembro de 2017, o casal abriu a arrecadação no site GoFundMe e contou que o morador de rua havia gastado seus últimos US$ 20 para ajudar Kate, cujo carro teria enguiçado.

“(A história) Que guiou essa campanha de arrecadação pode parecer muito boa para ser verdade. Infelizmente, era mesmo”, destacou o promotor do condado, Scott Coffina, em entrevista coletiva.

Em agosto, Bobbitt entrou na Justiça contra o casal. Alegava não ter recebido sua parte arrecada e que os dois haviam usado o dinheiro para bancar um estilo de vida extravagante. As autoridades posteriormente confirmaram que ele havia tramado o caso com Kate e D’Amico, provavelmente um mês antes do lançamento da campanha. O casal teria encontrado o ex-fuzileiro naval ao irem em um cassino próximo à passagem subterrânea em que ele costumava se abrigar.

O promotor destacou que a foto publicada na plataforma, tirada supostamente no dia da “ajuda” do morador de rua, foi encenada. Os dois teriam recebido ao todo mais de US$ 360 mil (R$ 1,3 milhão), e Bobbitt, US$ 75 mil (R$ 283 mil). O promotor destacou que o casal gastou a quantia em carro, férias, bolsas de luxo e apostas em cassino.

Bobbitt está preso. Kate e D’Amico foram liberados, mas voltam a tribunal em 24 de dezembro. Os três podem pegar de cinco a dez anos pelos crimes.

O advogado que defende o casal no processo não quis comentar a acusação à rede “BBC”.À “CNN”, o site GoFundMe confirmou que os doadores receberão o dinheiro de volta.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password