Absolvição de cristã causa protestos no Paquistão

O partido radical Tehreek-e-Labaik Pakistan (TLP), conhecido por sua linha particularmente severa em questão de blasfêmia continuava em grande parte paralisado nesta sexta-feira (2) pelas manifestações islâmicas contra a absolvição da cristã Asia Bibi, no Paquistão, apesar do pedido do Exército de não ultrapassarem os limites.

As principais estradas e rodovias do país estavam fechadas ao tráfego nesta sexta. A circulação de veículos também foi reduzida nas estradas secundárias. Muitos paquistaneses preferiram permanecer em casa devido ao caos motivado pelos protestos.

Estabelecimentos comerciais e escolas fecharam as portas e as conexões de celular permaneciam interrompidas nas grandes cidades.

Segundo informações da AFP, cerca de 5.000 manifestantes reunidos na cidade de Islamabad e identificados com partidos religiosos pediam o enforcamento de Asia Bibi e dos juízes que a absolveram, classificando-os como “blasfemos”.

Um dos líderes dos movimentos religiosos exigiu a morte dos juízes da Suprema Corte e exigiu que os militares que façam um motim, forçando o Exército a se posicionar favorável aos grupos de manifestantes nesta sexta-feira.

O porta-voz do exército, Asif Ghafoor, disse que este é um caso judicial e o Exército não tem nada a ver aquele episódio. “Não nos coloquem neste tipo de situação”, declarou.

Líderes radicais islâmicos se mostraram dispostos a encerrar o protesto de três dias, após chegarem a um acordo com o governo, assinalou um porta-voz dos manifestantes.

Após uma coletiva de imprensa dada pelos líderes do partido Tehreek-e-Labaik Pakistan (TLP), “os líderes anunciaram o fim do protesto em todo o país. Trabalhadores foram convocados a se dispersar pacificamente”. Esse acordo também foi confirmado por dois ministros do governo.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem