Programas Universitários chamam a atenção de jovens brasileiros

Cerca de 19 milhões de jovens brasileiros, na faixa etária de 16 a 24 anos, querem deixar o Brasil em busca de oportunidades no exterior, de acordo com dados do Instituto DataFolha, que ouviu 2.090 entrevistados.  Uma das principais formas de deixar o país, mesmo que temporariamente, é por meio de intercâmbios. Para jovens, especialmente aqueles que terminaram o ensino médio, essa pode ser uma forma de se ocupar enquanto estão em dúvida sobre qual carreira seguir.

De acordo com uma recente pesquisa divulgada pela Belta – Associação Nacional das Agências de Intercâmbio – o número de jovens, de 18 a 21 anos, que procuraram um curso no exterior cresceu mais de 55% nos últimos dois anos, passando de 40,2 mil em 2015 para mais de 90,9 mil em 2017.

O crescimento é confirmado pela Experimento Intercâmbio Cultural. Somente em Brasília, os programas universitários tiveram um crescimento de mais de 10% neste primeiro semestre se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Para a diretora da empresa, Patrícia Valle, o aumento se deve à mudança na forma como as famílias brasilienses enxergam o benefício do intercâmbio. “Cursar uma universidade no exterior proporciona ao jovem uma formação abrangente, o que cria um diferencial competitivo para a sua inserção no mercado de trabalho, além de promover uma experiência internacional diferenciada de aprendizado, formação e crescimento pessoal e profissional ao estudante”, comenta Patrícia.

Os destinos mais buscados pelos brasilienses para o estudo no exterior são: Canadá, em primeiro lugar, seguido dos Estados Unidos e do Reino Unido.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password