Padre brasileiro acusado de abuso infantil em Newark é defendido por bispo no Brasil

Semanas depois de NorthJersey.com/The Record detalhar o suposto abuso a um antigo coroinha de Newark (New Jersey), em 1991, por um padre visitante, um bispo católico no Brasil está defendendo o líder religioso, que agora serve em sua diocese.

O bispo Edmilson Amador Caetano insinuou que o padre René Cavalcanti de Lima não é mais uma ameaça. “Ele é um homem de 74 anos que está se recuperando de um câncer de próstata. Que risco ele pode ser para os filhos de Guarulhos?”, disse em um artigo publicado no jornal brasileiro Guarulhos HOJE.

O artigo foi para responder a uma publicação do NorthJersey.com sobre o suposto abuso de Lima a um residente de Newark, Johnrocco Sibilia, quando era coroinha na Igreja da Imaculada Conceição, em Newark, em 1991.

Lima era então membro de uma pequena ordem religiosa, a Sociedade das Vocações Divinas, também conhecida como os Padres Vocacionistas, mas servia na Arquidiocese de Newark. Ele às vezes ajudava na igreja onde a família de Sibilia frequentava porque o padre do local estava muitas vezes doente.

Lima está agora, servindo em uma igreja no Brasil, a Santo Antônio Vila Augusta, na Diocese de Guarulhos, em São Paulo.

No artigo publicado no jornal brasileiro, o Bispo confirmou que a Diocese de Guarulhos estava ciente das acusações contra Lima, mas estava permitindo que ele continuasse seu trabalho com crianças. Uma fotografia no site da igreja onde Lima serve mostra o padre presidindo a missa das crianças, na semana passada. Em outra fotografia, ele abraça um menino, em uma festa natalina.

Após a publicação do artigo, a Diocese de Guarulhos publicou uma nota em sua página no Facebook dizendo que não havia sido informada sobre tudo o que ocorreu nos EUA e que aguardaria uma decisão da justiça norte-americana. A nota não se referia a situação de Lima ou se seu acesso a menores seria reduzido.

Na quarta-feira, dia 22, um membro da equipe de comunicações da diocese, respondeu a uma mensagem do NorthJersey.com e escreveu que “o padre Lima ainda está agindo como um padre em nossa diocese”. Essa pessoa, que quis se identificar, escreveu que a diocese está aguardando uma decisão sobre o caso nos EUA.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem