“Nova experiência imigrante” vai estrear na UMass-Amherst

“Estamos em um ponto crucial em nossa sociedade, e precisamos escolher falar uns com os outros, conhecer a humanidade, se quisermos construir um futuro juntos”, diz o criador de uma nova apresentação multimídia sobre imigração. “Desumanizar as pessoas e suas lutas é o pior caminho que podemos seguir e temos que lutar contra isso educando as pessoas sobre as questões em pauta”.

A estreia mundial de “The New Immigrant Experience”, peça multimídia criada por Felipe W. Salles, professor associado de estudos de jazz no Departamento de Música e Dança da University of Massachusetts Amherst, será apresentada na terça-feira, 9 de abril, às 7:30 pm. Tanto a apresentação quanto o painel pré-concerto serão realizados na antiga Capela da universidade, localizada no 144 Hicks Way, Amherst.

Salles foi selecionado para receber a bolsa da John Simon Guggenheim Memorial Foundation pela peça multimídia que usa projeção de música e vídeo. Ele foi um dos 173 acadêmicos, artistas e cientistas nos Estados Unidos e no Canadá a serem escolhidos de um grupo de quase três mil candidatos com base em realizações anteriores e promessas excepcionais.

O novo trabalho multimovimento para orquestra de jazz é intitulado, em português, “A Nova Experiência Imigrante” e foi inspirado pelo sofrimento daqueles trazidos para os Estados Unidos quando eram crianças e atualmente são protegidos da deportação sob o “Ação Diferida para as Chegadas da Infância” (DACA, sigla em inglês).

“O trabalho foi inspirado pelo meu trabalho anterior, ‘The Lullaby Project’, que fala sobre a trajetória das canções de ninar brasileiras ao longo de gerações de imigrantes e a história da minha amiga Tereza Lee, que inspirou o DREAM Act”, disse ele.

Este prêmio foi um endosso de sua visão artística e das novas direções para onde ele quer levar sua música. “Sem esse tipo de suporte, um projeto multimídia para vídeo e grande grupo de jazz como o meu não poderia ser possível”, disse ele.

Nascido em São Paulo, Brasil, Salles é saxofonista e compositor, cujo trabalho reúne influências musicais de sua terra natal, o idioma do jazz, bem como o idioma clássico contemporâneo. Ele teve trabalhos realizados pela Metropole Orchestra, Cayuga Chamber Orchestra, Helsinki Philharmonic Violas, Meta4 String Quartet, Arno Bornkamp, Manhattan School of Music Jazz Orchestra, Manhattan School of Music Jazz Philharmonic Orchestra, New England Conservatory Jazz Orchestra and Wind Ensemble, e a UMass Amherst Wind Ensemble.

Seu novo trabalho, que contará com um vídeo documentário e imagens estáticas, usa a fala como sua principal fonte de material musical para representar a aquisição da linguagem que os chamados DREAMers experimentaram como parte de sua adaptação cultural. O trabalho utiliza cadências de fala e motivos melódicos baseados em palavras-chave como principal fonte de material musical.

“A linguagem é um elemento central de qualquer cultura e estilo musical. Define o ritmo, a melodia e a personalidade geral de uma cultura”, disse ele. “Eu tenho conhecimento disso há muitos anos, sendo eu mesmo um imigrante, agora bilíngue, casado com um cônjuge multilíngue e criando filhos trilíngues na América”.

Os ingressos para participar do evento custam US $ 10 para o público em geral, US $ 5 para estudantes e idosos e gratuito para alunos da UMass com ID. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Fine Arts Centre, ou online através do site www.fineartscenter.com/musicanddance, ou pelo telefone 413-545-2511.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem