NECC orienta brasileiros como agir se forem abordados pelo ICE

Com as ameaças recentes feitas pelo presidente Donald Trump sobre possíveis ataques do ICE em algumas cidades nos Estados Unidos, as comunidades imigrantes entraram em pânico. Mas advogados, legisladores e ativistas saíram às ruas para acalmar e tranquilizar as pessoas. Uma das organizações que tem buscado fazer orientações sobre o assunto é a New England Community Center (NECC), que fica localizada na cidade de Stoughton, em Massachusetts.
Nesta semana, a ativista e presidente da organização, Lídia Souza, reuniu um pequeno grupo de brasileiros na sede da entidade. Durante a reunião, ela explicou quais são os direitos dos imigrantes e como eles devem agir em caso de se depararem com agentes do ICE.
Lídia deixou claro que se o agente não apresentar uma ordem assinada por um juiz, o imigrante não tem obrigação de abrir a porta de sua casa. Além disso, se for abordado na rua ou parado no trânsito, o imigrante tem o direito de ficar em silêncio até a presença do seu advogado.
Um vídeo que está circulando nas redes sociais, mostra Lídia orientando o grupo, mostrando como é o documento assinado por um juiz e o que o ICE está usando. “Só abram as portas se for este documento judicial e não o deles”, afirma.
Ela também falou sobre os planos que o imigrante deve ter caso seja alvo do ICE. Lídia disse que é importante que haja um tutor para os filhos, para evitar que eles sejam entregues ao Estado.

Compartilhar:

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem