Detido no Panamá, mineiro pode pegar prisão perpétua na Pensilvânia por latrocínio

á um mês, o mineiro de Ipatinga (Minas Gerais), Bruno Menezes de Freitas, 19 anos, foi preso no Aeroporto Internacional do Panamá. Ele é suspeito de ter cometido um latrocínio na cidade de Filadélfia (Pensilvânia). Ele nega ter cometido o crime. A vítima, que era brasileiro, atuava como comparsa do criminoso.
De acordo com os investigadores, o homicídio cometido em outubro de 2022, foi consequência do crime originalmente pretendido, que era roubar a vítima.
Na Pensilvânia, apesar de vigorar uma moratória às execuções capitais (pena de morte), o latrocínio (felony murder) é automaticamente considerado homicídio de segundo grau (second degree murder), e recebe pena mandatória de prisão perpétua.
Os investigadores também afirmaram que no momento da prisão, o suspeito estava fugindo para o Brasil. Os Estados Unidos pediram a sua extradição ao governo do Panamá, e se isso acontecer, ele pode cumprir pena de prisão perpétua sem direito a condicional.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem