Deputado Danillo Sena diz que foco é campanha “Vote Yes on 4” para manter lei da carteira de motorista para indocumentados

Um secretário de transporte da administração Michael Dukakis, a Associação de Chefes de Polícia das Grandes Cidades de Massachusetts e o xerife do Condado de Middlesex, Peter Koutoujian, estão entre as figuras públicas que trabalharão para convencer os eleitores a manter a lei que concede carteira de motorista para imigrantes indocumentados no estado.
A lei que foi aprovada pelos legisladores, depois vetada pelo governador Charlie Baker, cujo veto foi derrubado pelos deputados e senadores, foi confirmada na cédula eleitoral na votação de 8 de novembro. Isso aconteceu depois que uma coalizão de republicanos conseguiu o a quantidade de assinaturas exigida para que a questão fosse inserida.
Agora, os apoiadores da lei iniciaram a campanha “Yes on 4” que já conta com o apoio de dezenas de autoridades policiais, oficiais, trabalhadores e grupos comunitários, organizações de direitos dos imigrantes e empresas locais.
O chefe de polícia de Lawrence, Roy Vasque, que é vice-presidente da Associação de Chefes de Polícia das Maiores Cidades de Massachusetts (MMCC, sigla em inglês), disse que votar sim para manter a lei é uma questão de bom senso. “Todos nós estaremos mais seguros se todos os motoristas na estrada passarem no teste de direção, tiverem seguro e carteira”, afirmou.
A campanha “Yes On 4” disse que todos os outros 41 membros do MMCC apoiam a medida que os democratas aprovaram em junho ao derrubar o veto do governador.
A campanha também conta com o apoio de mais de 270 grupos, entre eles a Massachusetts AFL-CIO, Alliance for Business Leadership e Cambridge Health Alliance.aos imigrantes.
Quem também vai conversar com os eleitores e mostrar a importância da lei são os três brasileiros que já foram eleitos para Deputado Estadual, Dan Sena (reeleito), Rita Mendes e Priscilla Sousa. Como eles venceram as primárias e não têm adversários, a eleição de novembro será apenas simbólica. Diante disso, o trabalho deles alcançar o máximo de eleitores possível para que votem sim na questão 4.
“Devemos manter como prioridade a luta para que em novembro os eleitores digam ‘sim’ para que o projeto já aprovado continue e entre em vigor no próximo ano”, disse Dan Sena.

Compartilhar:

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem