Casa Branca é processada por suspender credencial de jornalista

A CNN decidiu processar o governo de Donald Trump, nesta terça-feira (13/11), por suspender a credencial de seu correspondente-chefe na Casa Branca Jim Acosta, após uma intensa discussão com o presidente durante uma entrevista coletiva.

“A CNN apresentou um processo contra o governo Trump esta manhã na Corte de Distrito de Washington, DC”, informou a rede, em um comunicado, alegando que “a revogação ilícita” das credenciais de Acosta viola o direito de liberdade de expressão garantido na Primeira Emenda da Constituição americana.

Donald Trump e o repórter discutiram durante uma coletiva de imprensa na última quarta-feira (7), um dia após as eleições de meio de mandato que deu o Senado Federal ao Partido Republicano e a Câmara dos Representantes para os democratas.   

Acosta afirmou em pergunta feita ao presidente que ele havia “demonizado” os migrantes que rumam em caravana para a fronteira entre México e EUA por causa das eleições. O presidente respondeu acusando o jornalista de ser um “inimigo do povo” e o chamando de “grosseiro” por ele ter insinuado que Trump estaria usando as caravanas para amedrontar o eleitor. 

Em seguida, Acosta teve sua credencial revogada pela Casa Branca. A CNN acusa Trump e funcionários do governo de violarem a primeira e a quinta emendas à Constituição, que protegem a liberdade de expressão e de imprensa. A CNN cobra também, o restabelecimento da credencial de Acosta. O caso corre na Corte Distrital Federal de Washington.

                                        

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password