Caravana chega a Tijuana e deve aguardar longo tempo por asilo

Centenas de pessoas que viajam com uma caravana de imigrantes da América Central começaram a chegar a Tijuana, na fronteira do México com os Estados Unidos, onde devem enfrentar uma longa espera para tentar obter asilo no país do norte.

Os primeiros membros da caravana começaram a chegar a Tijuana de ônibus já na semana passada. Mais de cem deles estabeleceram um acampamento numa praia ao lado de uma cerca de fronteira que se estende pelo Oceano Pacífico.

Abrigos e igrejas recebem membros da caravana. Um estádio local foi transformado em abrigo temporário, com capacidade para receber 2 mil pessoas, segundo Enrique Morones, que comanda um grupo de ajuda chamado Border Angels.

Ao chegar aos Estados Unidos, adultos sem filhos devem aguardar em celas por um longo tempo até que seus casos sejam decididos. Famílias em geral costumam ser liberadas para aguardar no país enquanto seus casos são avaliados, um processo que pode levar anos. Menos de 20% dos pedidos de asilo são respondidos afirmativamente nos Estados Unidos, conforme estatísticas do governo.

Em antecipação à chegada da caravana, o presidente Donald Trump ordenou que milhares de tropas militares fossem à fronteira para ajudar os agentes de imigração a “endurecer” as travessias. Tropas do Texas e da Califórnia tem colocado arame farpado ao longo de rios, pontes e cercas para tornar mais difícil a travessia ilegal.

Novo grupo de imigrantes salvadorenhos inicia viagem rumo aos EUA

Um novo grupo de cerca de 200 migrantes salvadorenhos iniciou neste domingo (18) sua jornada até os Estados Unidos, fazendo coro com o grupo de quase 10 mil migrantes centro americanos que estão a caminho da fronteira americana

Muitos dos salvadorenhos que neste domingo seguiram rumo aos Estados Unidos afirmaram para a imprensa que levam pouco dinheiro. Em 13 de outubro, milhares de imigrantes hondurenhos saíram de seu país em uma caravana a caminho do solo norte-americano.

Depois dos hondurenhos, no final de outubro, quase 2.000 salvadorenhos deixaram o país rumo aos Estados Unidos. Organizações da sociedade civil e a Igreja Católica salvadorenha pediram ao governo para atacar as causas que estão causando imigrações maciças de cidadãos que buscam um futuro melhor no país.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem