Armas apreendidas no Brasil foram enviadas de Massachusetts

No início desta semana, a Polícia Federal do Brasil apreendeu algumas armas que chegaram ao país escondidas em contêineres. De acordo com as informações, o contrabando continha duas pistolas acompanhadas de carregadores e cartuchos e foram localizados em um sofá. O material, segundo a Polícia Federal, foi enviado dos Estados Unidos e foi descoberto no Porto de Santos.

A carga foi encontrada depois que equipes da Receita Federal realizaram o escaneamento de contêineres. Classificada como bagagem desacompanhada, as armas estavam envoltas em papel alumínio e foram escondidas no interior do sofá. O relatório disse que foram localizadas uma pistola Smith & Wesson SD9 VE, 9mm, acompanhada de dois carregadores e de 100 cartuchos de 9mm; e uma pistola Phoenix Arms, 22 Long Rifle, acompanhada de dois carregadores e de 100 cartuchos calibre ponto 22.

Segundo a Receita Federal, a seleção da carga para conferência foi resultado da análise de risco baseada em critérios específicos, fazendo uso, inclusive, de imagens obtidas por meio do escaneamento de contêineres. As armas e munições foram entregues à Delegacia de Polícia Federal de Santos, que prosseguirá com as investigações.

A reportagem do jornal Negócio Fechado conversou com uma fonte ligada ao envio de cargas e ela confirmou que este contrabando saiu de Massachusetts. Sem revelar o nome da empresa ou quando o material saiu do estado, a pessoa, que pediu para ter o nome mantido em segredo, afirmou que isso tem sido muito comum.

Ele destacou que além deste tipo de crime, um que tem se tornado corriqueiro são roubos de cargas. “A pessoa retorna ao Brasil, contrata um contêiner para levar sua mudança e oferece espaços nele para quem deseja enviar algo. O problema é que quando chega ao destino, esta pessoa desaparece com tudo”, disse.

Um dos problemas para que isso aconteça sem punição é que muitas empresas que atuam no envio de contêineres para o Brasil não possuem licença para executar  o serviço. A lei norte-americana determina que é preciso ter autorização da Home Federal Maritime Comission. Quem não tem esta liberação, está agindo for a da lei e está sujeita a causa prejuizo aos seus clientes.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password