Trump é processado por violar direitos de imigrantes em prisão na Califórnia

A União Americana de Liberdades Civis (ACLU) entrou nesta quarta-feira com uma ação contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por violação dos direitos constitucionais de imigrantes detidos na Prisão Federal de Victorville, no estado da Califórnia.

Segundo a organização, que também incluiu na ação o Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE), o caso começou com a transferência de imigrantes de instalações do ICE e do Escritório de Alfândegas e Proteção Fronteiriça (CBP) para penitenciárias administradas pelo Escritório Federal de Prisões (BOP).

Foram transferidos para locais sob a jurisdição do BOP cerca de 1,6 mil imigrantes, entre eles pessoas que solicitaram formalmente asilo no país e pais separados de seus filhos na fronteira. “Como as políticas de separação familiar e de ‘tolerância zero’ do governo Trump, essas transferências foram feitas de maneira precipitada e sem levar em consideração a vida das pessoas detidas”, disse Victoria López, uma das advogadas da ACLU.

Parte das denúncias tem relação com a falta de comunicação entre os imigrantes detidos e seus advogados e familiares. O isolamento desrespeita uma decisão tomada em junho por um juiz distrital de Los Angeles, que determinou que o governo permitisse que os imigrantes levados para a prisão recebessem visita de seus defensores.

A comunicação permitiu que os advogados conhecessem os problemas que os imigrantes estavam enfrentando na Prisão Federal de Victorville, entre eles estão a falta de atendimento médico e de serviço de saúde mental adequado para a situação.

A ação apresentada nesta quarta-feira, dia 01, ainda afirma que os presos não têm acesso a espaços ao ar livre e que a alimentação no local é insuficiente. Os imigrantes descreveram suas condições dentro da cadeia como “perigosas e caóticas”.

Um dos casos citados na ação é o de Noe Mauricio Granados Aquino, um imigrante que pediu asilo político nos EUA. Ele foi levado para a prisão em Victorville em 20 de julho. Ao cruzar a fronteira, os agentes americanos confiscaram uma Bíblia que Noe trazia consigo.

Muito ligado à religião, o imigrante está enfrentando uma forte depressão por causa do isolamento. “Confinar imigrantes nessas condições é inconcebível e inconstitucional”, destaca López.

O processo pede que a Justiça ordene o mais rápido possível a volta de todos os imigrantes mantidos em Victorville para instalações do ICE.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password