Quase 90% dos detidos pelo serviço de imigração dos EUA são latinos

Oitenta e nove porcento das pessoas detidas pelos serviços de imigração nos Estados Unidos são latino-americanos, de acordo com um estudo realizado por uma ONG que analisou dados de 2015 e que denunciou que este tipo de detenção aumentou significativamente nas últimas décadas.

Em um momento em que a questão da imigração gera um grande debate nos Estados Unidos, o estudo realizado pela ONG American Immigration Council, baseado em dados do governo e outras fontes para o ano fiscal de 2015, revela que nesse período 355.729 pessoas foram detidas pelo Serviço de Imigração e Alfândega (ICE).

“A média diária da população de imigrantes detidos aumentou cinco vezes nas últimas duas décadas”, destaca o estudo.

Do total de detidos em 2015, 79% eram homens com média de idade de 28 anos, embora 17% do total, 59.000 pessoas, fossem menores.

“Os cidadãos mexicanos representaram 43% da população detida e os indivíduos da região do Triângulo Norte de El Salvador, Guatemala e Honduras responderam por 46%”, disse o estudo da ONG.

Os especialistas da American Immigration Council que fizeram o relatório ressaltaram que esta pesquisa levanta importantes questões sobre o sistema de detenção para imigrantes.

“Em um momento em que o Congresso analisa os reiterados pedidos do governo de um reforço enorme do orçamento para a imigração, essas conclusões deveriam ser um ponto central para as discussões sobre as políticas sobre o financiamento, a supervisão e a reforma” do sistema de detenção, afirmou Kathryn Shepherd, especialista do American Immigration Council.

Para as 261.020 pessoas que foram libertadas durante este período, o tempo médio que passaram em detenção foi de 38 dias, enquanto 87.000 ficaram mais de um mês em detenção.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password