Mais uma brasileira entra na Justiça para reaver filho detido nos EUA

Quatro dias depois de um juiz federal ordenar a soltura de um menino brasileiro internado em abrigo em Chicago, advogados de imigração de Boston entraram com um segundo processo contra o governo americano pedindo à mesma corte a soltura de outra criança brasileira. A ação foi apresentada ontem (2) em nome de Sirley Silveira Paixão, de 30 anos, que pede a liberação de seu filho Diego, de 10 anos.

Mãe e filho chegaram aos Estados Unidos em 22 de maio solicitando refúgio, mas logo foram separados por agentes da imigração. Sirley ficou detida até 13 de junho e, desde então, está vivendo nos arredores de Boston, área com grande concentração de brasileiros.

Diego foi levado para o Heartland Human Care Service, em Chicago. Trata-se do mesmo abrigo onde ficou Diogo de Oliveira, o menino brasileiro de nove anos liberado por ordem de um juiz federal na quinta-feira (28). Diogo permaneceu um mês no local, onde tinha direito apenas a um contato telefônico semanal com a mãe.

O advogado de ambos os casos, Jesse Bless, esperava que a liberação de Diogo levasse as autoridades a soltar também o filho de Paixão, mas isso não ocorreu.

O segundo processo, semelhante ao anterior, argumenta que Diego não pode ser mantido no abrigo sob a alegação de ser um “menor desacompanhado” porque ele estava com a mãe quando entrou nos Estados Unidos. A separação, conforme o processo, é inconstitucional.

O texto também afirma que a mãe preencheu todos os documentos necessários para a soltura do menino e que as autoridades federais consideraram crível a justificativa de Paixão para pedir refúgio no país.

Bless espera que uma audiência sobre o caso de Diego ocorra ainda nesta semana, mas teme que o feriado nacional no país, na quarta-feira (4), atrapalhe os seus planos. (Com Estadão Conteúdo)

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password