Maioria dos detidos pelo ICE no sul da Flórida recusou vacina contra COVID

A maioria dos imigrantes detidos em dois centros de detenção no sul da Flórida recusou a vacina contra a COVID-19 na semana passada, de acordo com documentos judiciais.

Dados federais, divulgados na segunda-feira, dia 26, mostram que 222 imigrantes estão sob custódia do Departamento de Imigração e Alfândga (ICE, sigla em inglês) no Broward Transitional Center (BTC), em Pompano Beach, e no Glades County Detention Center, em Moore Haven.  Desse número, 144 optaram por não receber a vacina, o que significa 65 por cento, enquanto que 78 foram vacinados.

A implantação da vacina nos dois centros faz parte de um acordo na Justiça Federal de Miami. O único outro caso relatado sobre detentos do ICE sendo vacinados é em New York, depois que um juiz federal criticou a agência por “não fazer nada para vaciná-los”.

O acordo judicial faz parte de um processo de direitos civis iniciado há mais de um ano por ativistas de imigração. A ação coletiva, movida no início da pandemia em abril de 2020, inicialmente buscava a libertação de milhares de detidos em Glades, Broward e no Centro de Processamento Krome, em Miami-Dade, enquanto a COVID-19 se espalhava.

Na queixa original de 111 páginas, os detidos alegam que o confinamento viola seus direitos e cria um risco de aumentar a doença ou gerar mortes.

Embora a população do centro de detenção tenha sido significativamente reduzida para permitir o distanciamento social e muitos deles foram libertados como resultado de uma ordem judicial, cerca de 75 por cento permaneceram sob detenção devido a contravenções anteriores, acusações criminais, acusações pendentes ou porque aguardam deportação. Um ano depois, como parte de um acordo final, o ICE concordou em vacinar os detidos em todos os três centros.

Os detentos de Glades que receberam a vacina estão programados para receber a segunda dose no dia 14 de maio. As autoridades não divulgaram quando os detidos de Broward receberão a segunda dose. Também ainda não foi divulgado quando os detidos de Krome terão direito à vacina.

“Os detidos que se recusaram foram informados ​​de que se mudarem de ideia, serão vacinados com base na disponibilidade”, informou o ICE ao tribunal, observando que Glades manterá uma lista atualizada com as novas admissões e os atuais detentos que desejam receber a vacina.

“O Departamento de Saúde da Flórida retornará a Glades para administrar as vacinas quando houver dez ou mais pessoas na lista”, disse o ICE.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem