GMB solidário com famílias de crianças mortas na fronteira

O Grupo Mulher Brasileira acompanha com pesar a morte de mais uma criança da Guatemala na fronteira. É desumano o tratamento que os imigrantes, principalmente os da América Central, estão recebendo do governo norte-americano. A morte, dia 8 de dezembro último, de Jakelin Canal, 7, e de Felipe Alonzo, 8, no dia 25 último, tem de ser não só investigada mas todos os fatos apurados. Jakelin e Felipe não podem passar a ser mais dois nomes publicados em jornal e números de estatísticas. Essas crianças merecem muito mais e suas mortes não podem ficar impunes e ser em vão. O Grupo Mulher Brasileira está solidário com estas famílias e com o país Guatemala.

O GMB também alerta o governo brasileiro para monitorar ainda mais a situação de fronteira, uma vez que sabemos que o número de brasileiros entrando nos Estados Unidos não diminuiu e a situação de encarceramento não melhorou. Queremos que o governo brasileiro fique atento. Duas crianças mortas é muito. É intolerável. E não devemos pensar que aconteceu com “eles” mas não vai acontecer “conosco”.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem