Criança imigrante de 2 anos morre sob custódia dos EUA

Uma autoridade da Guatemala disse que uma criança imigrante de 2 anos morreu após cruzar a fronteira dos EUA. Essa foi a 4ª morte de um menor a ter morrido depois de ser detido pela Patrulha da Fronteira norte-americana desde dezembro de 2018.

O cônsul da Guatemala em Del Rio, no Texas, Tekandi Paniagua, disse nesta quarta-feira (16) que o menino havia entrado nos Estados Unidos com sua mãe em El Paso, Texas, no início de abril, conforme divulgou a AP.

Paniagua disse que o menino estava com febre alta e dificuldade para respirar e as autoridades o levaram a um hospital infantil onde foi diagnosticado com pneumonia.

O menino permaneceu hospitalizado por cerca de um mês antes de morrer na terça-feira (14). O jornal Washington Post foi o primeiro a relatar a morte.

O Departamento da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA disse que a mãe do menino teria dito aos agentes que ele estava doente já em 6 de abril, três dias depois de serem presos, e que ele foi hospitalizado no mesmo dia.

Advogados têm questionado a capacidade da Patrulha da Fronteira de cuidar dos milhares de pais e crianças sob sua custódia. A agência diz que está sobrecarregada pela onda de famílias imigrantes que cruzam a fronteira dos EUA com o México.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem