Cabo Daciolo vai ao Texas visitar criança separada dos pais nos EUA

Deputado disse ter solicitado audiência para tratar do assunto com presidente Temer

O deputado federal Cabo Daciolo, pré-candidato à Presidência da República pelo Patriota, esteve no estado do Texas, nos Estados Unidos, para visitar uma criança que está há 61 dias sob custódia de uma instituição americana e que foi separada de seu pai, após atravessar a fronteira ilegalmente.

Acompanhado do cônsul-geral adjunto do Brasil em Houston, Felipe Santarosa, na ocasião, Daciolo não poupou críticas à falta de apoio do governo americano aos consulados e pela falta de informações oficiais quanto à identidade e a localização das 51 crianças brasileiras que estão em centros para menores imigrantes espalhados pelo país.

— Não há uma relação exata dessas crianças. É uma busca, como de detetives, para saber a localização delas. Somos signatários da Convenção de Viena, onde há um artigo que afirma que os Estados Unidos teriam que informar a localização dessas crianças por ofício. São crianças brasileiras e muitos dos pais não optaram vir por uma vaidade, mas por uma necessidade — disse o deputado.

Segundo ele, esse recente cenário é uma questão urgente e que também deveria ser vista com mais seriedade pelo governo brasileiro.

— Hoje, durante a visita, pude ver como estas crianças estão sendo tratadas, longe de seus pais e em lugares onde não se fala o português. Precisamos conversar com o ministro das Relações Exteriores e com o próprio presidente da República para tomarmos medidas de imediato — afirmou.

Daciolo solicitou audiência para tratar do assunto com o presidente Michel Temer.

— Vimos há pouco o vice-presidente dos EUA (Mike Pence) no Brasil e ele não foi lá para tratar da questão das crianças que entraram de forma ilegal com seus pais pelas fronteiras e sim visitar a base aérea de Alcântara — afirmou.

Para o pré-candidato, é necessário unir as famílias e as trazê-las de volta para o Brasil.

— Infelizmente, a nação brasileira ainda é uma colônia, com quase 14 milhões de brasileiros desempregados. Falta educação, falta saúde, transporte, segurança, e isso faz com que muitos busquem uma vida melhor fora do nosso país e que acabem entrando nos Estados Unidos de forma ilegal. É preciso assegurar os direitos dos brasileiros para que eles fiquem no Brasil — concluiu Daciolo.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem