EUA – Políticos pressionam Trump por supostas gravações com ex-diretor do FBI

Parlamentares americanos pressionaram Donald Trump pela demissão do diretor do FBI, James Comey, e agora pedem ao presidente que entregue eventuais “gravações” de conversas que teve com o ex-diretor.

Comey foi demitido na última terça-feira, 9, enquanto o FBI investiga os vínculos entre a equipe de campanha de Trump e a Rússia. Os porta-vozes da Casa Branca se negaram a comentar o tuíte de Trump sobre o assunto divulgado no final de semana, em que Trump ameaça Comey sobre as conversas gravadas na Casa Branca.

“James Comey faria bem em assegurar-se que não existam ‘gravações’ de nossas conversas antes de começar a fazer revelações à imprensa!”, escreveu.

Para os democratas, a mensagem de Trump é claramente uma tentativa de intimidação e Chuck Schumer, o chefe da bancada no Senado, disse que, se há gravações “o presidente deve entregá-las imediatamente”. “Destruí-las seria uma violação à lei.”

Em outra entrevista com a NBC, Schumer pediu que o Departamento de Justiça nomeie um procurador especial para trabalhar no caso russo, porque “realmente poderia processar pessoas por violação à lei”.

O senador democrata Mark Stone, membro da Comissão de Inteligência, que também investiga as relações entre a campanha de Donald Trump e Moscou, quer ter certeza de que “essas cassetes, se existem, sejam preservadas”.

o ex-diretor de Inteligência James Clapper declarou à CNN que não sabe se Trump gravava secretamente suas conversas. Para Clapper, o que acontece em torno da investigação sobre a Rússia é muito preocupante.

COMPARTILHE

POSTAGEM: SANDRA SERAFIM

Com informações da CNN.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password