EUA – Após Pulse, “Exército dos Anjos” protege comunidade LGTB em Orlando

Hoje segunda-feira, dia 12 de junho, o massacre da boate Pulse, em Orlando, completa um ano. Desde os atentados de 2001, foi o maior ataque nos Estados Unidos que causou 49 mortes e 58 feridos.

Após o horrível massacre, no qual Omar Mateen, jurando lealdade ao grupo Estado Islâmico, atirou nas pessoas dentro da boate e foi morto pela polícia, em resposta a um grupo conservador que organizava um protesto contra os homossexuais durante os funerais das vítimas, um grupo de pessoas formou o então “Exército de Anjos”- grupo de proteção aos LGBT´s (lésbicas, gays, bissexuais, e trans).

Os “anjos” são voluntários que, desde aquela noite, vestiram grandes asas com tecido branco e colocaram-se estrategicamente todos um ao lado do outro, bloqueando a visão dos manifestantes da Westboro Baptist Church, uma organização religiosa contra homossexuais.

Desde então, o grupo passou a proteger a comunidade homossexual durante funerais e tributos em Orlando. Na próxima segunda-feira, eles ficarão na área da boate Pulse e no lago Eola, onde se concentrarão as homenagens. Em frente ao local foram colocados diversos cartazes nas cores do arco-íris, além de velas, bichos de pelúcia e flores espalhados pelas proximidades da boate.

O governo pretende transformar o local da boate em um memorial.

Com informações da Associated Press

COMPARTILHE

POSTAGEM: SANDRA SERAFIM

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem