Polícia de Goiás prende golpista de criptomoedas procurado nos EUA

Johann Steynberg, golpista por trás da criação da Mirror Trading International, famosa pirâmide financeira envolvendo criptomoedas, foi preso pela polícia de Goiás. Segundo a Chainalysis, este foi considerado o maior embuste envolvendo ativos digitais no ano de 2020.

A empresa prometia lucros de 10% ao mês a seus investidores. Isso levou à perda de grandes somas em dinheiro em diversos países, como África do Sul, Reino Unido, México, Canadá, Estados Unidos, entre outros.

Em setembro de 2020, a empresa parou de pagar seus investidores – fato que chamou a atenção das autoridades monetárias sul-africanas. A FSCA, comissão de valores mobiliários do país, instaurou processo criminal contra a empresa em dezembro do mesmo ano.

Assim que o embuste chegou ao seu limite, Steynberg fugiu para Doha, capital do Qatar. Depois de chegar ao país, pegou outro avião – desta vez com destino a São Paulo. Funcionários da empresa alegaram não conseguir contato com o CEO, tampouco afirmar se os fundos estariam seguros ou não.

Membros da equipe também afirmaram que, no dia 22 de dezembro, Steynberg voltaria à África do Sul. Porém, isso nunca aconteceu.

O golpista foi encontrado e preso no dia 29 de dezembro na região do Alto da Glória, em Goiânia, pelo Grupamento de Intervenções Rápidas Ostensivas (Giro).

Compartilhar:

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem