Operação prende 63 suspeitos de exploração sexual de crianças e adolescentes

A Polícia Civil e a Polícia Federal prenderam, nesta quinta-feira (22), 63 suspeitos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet.

Os policiais cumpriram os 69 mandados de busca. No Tocantins, a Polícia Civil chegou de madrugada às casas dos suspeitos. Em uma casa em Alagoas, a polícia passou quase quatro horas analisando computadores, pendrives e celulares. Um homem foi preso em flagrante porque tinha material de pornografia infantil. Em Manaus, mais prisões em flagrante. Em São Paulo, dois homens foram levados para a delegacia e equipamentos foram apreendidos. Foi a terceira fase da Operação Luz na Infância.

A operação foi acompanhada de um centro de monitoramento na Secretaria Nacional de Segurança Pública. É resultado de uma parceira o com a polícia de imigração e alfândega dos Estados Unidos, que tem uma divisão especializada no combate a esse tipo de crime e também com autoridades argentinas. Por isso, a operação foi deflagrada de forma simultânea em Buenos Aires, para reforçar a cooperação entre os dois países no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. Ao todo, mil policiais trabalharam aqui e na Argentina.

Uma outra operação, com objetivo de combater o mesmo crime, foi deflagrada pela Polícia Federal. A Operação Atalaia cumpriu 60 mandados de busca em 12 estados e no Distrito Federal. Dezoito pessoas foram presas.

“Ao se constatar que existem outras pessoas que participam dessa ação criminosa, elas também serão detidas e serão julgadas, porque elas participam e são cúmplices desse ato criminoso que nos causa o maior nojo, o maior repúdio”, declarou o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

WhatsApp Chat
Enviar Mensagem