Restaurante dos EUA dopa lagostas com maconha antes de cozinhá-las

A americana Charlotte Gill é a orgulhosa dona do restaurante Charlotte’s Legendary Lobster Pound, que fica no estado do Maine, principal centro produtor de lagosta dos Estados Unidos. Ela chamou a atenção nos últimos dias por criar um método inusitado de preparar o carro-chefe da casa: as lagostas de Gill, antes de irem para a panela de água fervente e virarem a refeição de uma família americana, ficam chapadonas de maconha.

Pode parecer bem estranho, e até é, mas o método tem uma motivação científica. A empresária defende que permitir aos crustáceos “fumar unzinho” (leia mais sobre o método abaixo) antes da hora derradeira os deixa mais relaxados, resultando em uma morte menos dolorosa.

“Se vamos tirar uma vida, temos a responsabilidade de fazer isso da forma mais humana possível”, disse, em entrevista ao jornal local Mount Desert Islander. Segundo Gill, seguir o protocolo de bem-estar animal tem impactos positivos até para quem está sentado à mesa. “A diferença que isto faz na carne é inacreditável”.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free