Governo norte-americano deve devolver crianças aos pais nesta terça

É aguardado para esta terça-feira (10), o cumprimento da determinação da Justiça norte-americana que obriga o governo Donald Trump a entregar aos pais as crianças menores de 5 anos separadas das famílias, que tentaram entrar no país ilegalmente. As demais crianças e adolescentes devem ser reunidas aos parentes até 26 de julho.

“O que de fato não se sabe, inclusive o corpo jurídico responsável pelo acompanhamento desses processos não sabe dizer, é como essa ordem vai ser cumprida”, comentou o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, que, desde a semana passada, acompanha o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, nas providências legais que envolvem a permanência de 55 menores de idade, separados dos pais, nos Estados Unidos.

Na semana passada, os ministros visitaram três alojamentos que recebem as crianças na cidade de Chicago, e manifestaram satisfação pelos cuidados prestados aos pequenos brasileiros. Eles avaliaram que o grupo está bem nutrido e bem vestido.

“As condições dos abrigos e das crianças são boas. O ministério está acompanhando a situação e, com o apoio da diplomacia brasileira, confia na rápida solução da questão. É importante ressaltar o compromisso do Estado brasileiro em amparar seus nacionais, respeitando sobretudo o interesse das crianças e famílias”, avaliou Rocha.

Chicago é o local de maior concentração de crianças e adolescentes brasileiros nos Estados Unidos: são 33. No país, de acordo com o último levantamento do Itamaraty, há 55 filhos de brasileiros separados de suas famílias, como consequência da política de tolerância zero contra a imigração ilegal.

Rocha disse que o objetivo da visita é verificar a situação das crianças e adolescentes e entender de que maneira o governo pode ajudar, levando em conta a vontade das famílias. O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, disse, por sua vez, que todas as crianças com quem conversou, durante visitas aos abrigos, querem ficar nos Estados Unidos.

“Quase todos, se não todos, querem ficar nos Estados Unidos. Agora, querem, sobretudo, de imediato, a unificação da família”.

Aloysio Nunes disse que os consulados têm prestado assistência jurídica consultiva às famílias, separadas como consequência da política de tolerância zero contra a imigração ilegal. implementada em maio pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free