EUA – Donald Trump demite diretor do FBI, James Comey

O director do FBI, James B. Comey, foi demitido pelo Presidente dos EUA, revelou nesta terça-feira o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer.

“O FBI é uma das instituições mais apreciadas e respeitadas do nossa nação, e hoje inicia-se um novo começo para a ‘jóia da coroa’ na aplicação da lei”, explica o comunicado.

A notícia do afastamento do diretor do FBI surge depois de a agência AP ter noticiado que o FBI tinha enviado uma carta ao Congresso a corrigir o registo das declarações feitas no testemunho de Comey sobre Huma Abedin, uma colaboradora de Hillary Clinton.

Comey, de 56 anos, foi nomeado pelo ex-presidente Barack Obama em 2013 para um período de 10 anos.

Em Janeiro, após a posse, Donald Trump tinha pedido a Comey para manter-se no cargo.

Em uma carta, o FBI afirma que Comey cometeu um erro ao dizer que Abedin enviou “centenas e milhares” de e-mails para o computador de seu marido, o ex-deputado Anthony Weiner.

O FBI disse que apenas um pequeno número de emails encontrados no portátil tinha sido reencaminhado e que muitas das situações se prendiam com o “backup” de outros dispositivos eletrónicos.

James Comey foi demitido esta terça-feira pelo Presidente dos Estados Unidos, por causa da investigação sobre a alegada interferência russa nas últimas eleições presidenciais.

O director do FBI enviou uma primeira carta ao Congresso, revelando que estavam a ser investigados mais e-mails de Hillary Clinton.

James Comey foi retirado do cargo depois de recomendações do procurador-geral Jeff Sessions. Disse sentir-se “enjoado” por pensar que o anúncio da reabertura da investigação pudesse ter influenciado os resultados das eleições mas, por outro lado, admite que seria “catastrófico” se o tivesse escondido. A saída de James Comey ocorre no momento em que o FBI investiga as eventuais ligações entre a campanha de Donald Trump e a Rússia de Vladimir Putin.

Na carta enviada ao responsável do FBI, Trump afirma que Comey “não consegue liderar efectivamente” e que uma nova liderança é necessária para restaurar a confiança.

Democratas acusam Comey de ter colaborado com a eleição de Donald Trump ao reabrir em data tão próxima do pleito um inquérito contra Hillary, então favorita à Casa Branca. A demissão levantou questões sobre os motivos de Trump.

Para muitos democratas, o estrago para a campanha de Hillary já era irreversível.

Também o vice-presidente da comissão senatorial das Informações se pronunciou sobre o caso, considerando “chocante” e profundamente perturbador a demissão do chefe do FBI.

COMPARTILHE

FONTE: CULTURAENOTICIAS.COM.BR

POSTAGEM: SANDRA SERAFIM

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free