EUA – Brasileiro, acusado de assassinar compatriota, tem fiança revogada

Da redação – O brasileiro Jusselo Dias dos Reis, 44 anos, participou de uma audiência no dia 08 e teve uma fiança estipulada no valor de US$1 milhão. Mas na sexta-feira, dia 11, o juiz Mark Goldstein revogou a decisão e manteve o brasileiro preso sem direito de responder ao processo em liberdade.

O réu é acusado de assassinar, a facadas, o compatriota Geraldo Carlos Do Amaral no dia 16 de julho, em Milford (Massachusetts). De acordo comas informações já divulgadas no jornal Brazilian Times, Jusselo fugiu para New Jersey, onde foi preso, na cidade de Newark. A primeira audiência foi presidida por um funcionário do magistrado do Tribunal Distrital de Milford, Thomas Carrigan, devido à ausência de um juiz. Na ocasião a fiança foi estipulada em US$1 milhão, mas foi revogada na segunda audiência. O brasileiro se declarou inocente das acusações de agressão e lesão corporal com arma perigosa.

Na sexta, Joseph Simmons, Procurador-adjunto Distritral, pediu para que Jusselo ficasse preso sem direito a fiança. Para sustentar o seu pedido, ele disse que o réu é acusado de homicídio e fugiu para o estado de NJ, tentando fugir do julgamento.

Um grande júri será formado para considerar o caso. O advogado de defesa, Randall K. Power, não contestou o pedido de Simmons, mas apresentou moções para preservar a evidência física e os relatórios policiais. O juiz Mark Goldstein concordou em manter Jusselo preso sem fiança e estabeleceu a próxima audiência para o dia 14 de setembro. Em uma declaração jurada, o policial estadual Robert Parr escreveu que as autoridades suspeitam que o réu entrou em luta com a vítima antes de cometer o crime.

O oficial afirmou que os investigadores acreditam que Jusselo pegou uma faca de cozinha de um apartamento na North Bow Street e esfaqueou Amaral pelo menos quatro vezes. Jusselo foi preso pela Polícia Estadual de Nova Jersey em 18 de julho, depois que investigadores descobriram que ele poderia ficar em uma casa de Newark. Um problema de interpretação atrasou o regresso do brasileiro para Massachusetts para enfrentar esses encargos.

De acordo com o escritório do Procurador Distrital de Worcester, Jusselo é um imigrante que pode ter entrado ilegalmente no país.

  • COMPARTILHE
  • POSTAGEM: SANDRA SERAFIM
Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free