BWG ganha caso trabalhista para 7 trabalhadores

Sete trabalhadores que foram subcontratados para fazerem um piso em um hotel em Vermont, e não receberam seus salários, tiveram ganho de causa esta semana e vão receber seus cheques na próxima terça-feira, dia 28 de novembro. Quatro dos trabalhadores são brasileiros e procuraram o Grupo Mulher Brasileira para fazer uma queixa. Os outros três são latinos e foram a uma clínica trabalhista em East Boston. Quando o advogado trabalhista percebeu que o caso era o mesmo, o caso ficou ainda mais forte. No domingo dia 1º de outubro o Grupo Mulher Brasileira e MassCosh, com apoio das organizações GBLS, Justice at Work, IWCC, e CLU organizaram uma ação contra a empresa de construção Triple Restauration INC. de Everett.

A ação foi parte da campanha contra o roubo de salário e maior responsabilidade por parte das firmas que subcontratam e visou apoiar os sete trabalhadores que lutavam para receber seus salários roubados. A firma Triple Restauration violou leis trabalhistas porque não pagou salários, de acordo com o salário mínimo e hora extra. Além da ação em frente da casa do dono da Triple Restauration, foi uma campanha na mídia social.

Esta movimentação mostra que quando os trabalhadores denunciam violações dos seus direitos, a lei funciona. “Nenhum(a) trabalhador(a) deve se submeter `exploração e ao roubo de salários por medo de retaliação”, disse Heloisa Maria Galvão, diretora do Grupo Mulher Brasileira. “É fundamental o trabalho que fazemos com outras organizações para garantir o direito a trabalhos justos”, concluiu.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free