Brasileiros na NBA: Nenê abre as portas para o país, e Splitter conquista inédito anel

A NBA ainda era algo muito distante para jogadores fora dos Estados Unidos. Principalmente, para brasileiros. Em 2002, no entanto, um jovem de 2,11m fez o sonho virar realidade. Era Nenê, ainda conhecido como Hilário. E ao ser draftado pelo New York Knicks, que imediatamente negociou a transferência do pivô para o Denver Nuggets, ele escancarou as portas da maior liga de basquete do mundo para o Brasil.

A partir deste domingo, em uma série de três episódios, o Esporte Espetacular irá contar a história e a rotina dos brasileiros na NBA – a maior liga de basquete do mundo.

Nenê nasceu em São Carlos, interior de São Paulo. Jogava pelo time da cidade, mas foi no Vasco da Gama que o pivô ficou conhecido. Seu tamanho e força chamaram a atenção, inclusive da NBA. Após sua chegada nos Estados Unidos, outros brasileiros puderam ingressar na liga. Hoje, Nenê joga sua 16ª temporada. Está no seu terceiro time, o Houston Rockets.

– Ele chegou com tudo. Ele chegou fazendo o que ele fazia aqui no Brasil. E foi um ano, um primeiro ano para ele muito bom. Um ano em que ele foi respeitado. E foi quando os americanos começaram a olhar o Brasil de uma outra forma – contou Leandrinho, que chegou na NBA em 2003.

Leandrinho, Alex, Marquinhos, Anderson Varejão, Rafael Babby. Foram muitos outros brasileiros que entraram para a NBA naquela época. Mas foi com o catarinense Tiago Splitter, draftado em 2010 pelo San Antonio Spurs, que o Brasil viu o seu nome exaltado na liga americana. O pivô tornou-se o primeiro brasileiro campeão da NBA.

– Meu sonho era só jogar na NBA. Eu jamais pensei que seria campeão da NBA – disse Splitter, que recentemente deixou as quadras.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free