Veja as Fake News de alguns presidenciáveis

m clima de eleições neste ano, várias Fake News surgem pelos diversos meios de comunicação com a temática política – assim como já vimos sobre esporte, transporte, astronomia e outros assuntos presentes no cotidiano das pessoas.

A coluna Detetive TudoCelular já abordou desde notícias falsas sobre a senadora petista Gleisi Hoffmann – em sua própria fala e na repercussão nas redes – até as verdades e mentiras do deputado federal Jair Bolsonaro – durante o programa Roda Viva, exibido na última semana.

Agora, é a vez de identificar os boatos citados pelos presidenciáveis entrevistados pelo Central das Eleições, no canal Globo News. Ao longo da última semana, cinco candidatos estiveram presentes no programa: Alvaro Dias (Podemos), Marina Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL).

Candidato à Presidência da República pelo Podemos, o senador Alvaro Dias começou as entrevistas do Central das Eleições, na segunda-feira passada (30). Em uma das suas declarações, o político afirmou o seguinte: “Existem ministérios superpostos. Ministério da Pesca, Ministério da Integração. O Ministério da Segurança, por exemplo, foi uma jogada de marketing. Eu creio que o Ministério da Justiça e Segurança Pública [seriam cortados caso eleito]. É um ministério só, não há necessidade de criar cabides de empregos.”

Um dos ministérios citados por Alvaro como “superposto” não existe há aproximadamente três anos: o Ministério da Pesca e Agricultura. Ele foi extinto em outubro de 2015, durante a reforma administrativa na ocasião, quando foi incorporado pelo Ministério da Agricultura.

Na última terça-feira (31), foi a vez de Marina Silva ser questionada na emissora de notícias do Grupo Globo. Sobre o seu partido, Rede, a candidata soltou a seguinte afirmação: “A Rede, diferentemente dos outros partidos, tem apenas três anos, mas nós já temos diretórios consolidados, diferentemente de vários partidos que ficam 20 anos, 30 anos com comissões provisórias que podem intervir a qualquer momento de acordo com o interesse dos caciques.”

De acordo com os dados recentes no Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias (SGIP), a declaração de Marina não procede totalmente. A Rede Sustentabilidade ainda possui três diretórios estaduais provisórios – Alagoas, Piauí e Tocantins. No âmbito municipal, são 27 definitivos e 294 provisórios. Segundo o TSE, em levantamento revelado no mês de junho deste ano, a Rede possui 84,9% de sua estrutura ainda provisória.

Terceiro entrevistado no programa Central das Eleições, o candidato do PDT, Ciro Gomes, chegou a defender o presidente do partido, Carlos Lupi, durante uma de suas falas. Confira: “Lupi é um homem honrado, não responde por nada. Absolutamente nada, não tem uma representação. Não há uma representação contra ele.”

Carlos Lupi é alvo do inquérito 4432 no STF, instaurado no mês de abril para investigar informações de delatores da Odebrecht sobre compra de apoio de siglas partidárias para a chapa da ex-presidente Dilma Rousseff, durante as eleições de 2014.

Além disso, o presidente do PDT também é réu em uma ação civil pública na 6ª Vara Federal de Brasília, por improbidade administrativa.

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi o quarto a ser entrevistado, na última quinta-feira (2). Sobre a segurança das penitenciárias durante a sua gestão no estado paulista, o candidato do PSDB soltou a seguinte afirmação: “As nossas penitenciárias de segurança máxima, não tem a menor hipótese, nenhum tipo de comunicação.”

Uma investigação recente do Ministério Público de São Paulo contraria a fala de Alckmin. De acordo com o órgão, a principal facção do estado paulista teria mandado assassinar centenas de pessoas em diversos estados brasileiros com ordem dada diretamente da Penintenciária 2, presídio de segurança máxima situado em Presidente Venceslau, no interior de São Paulo.

A Promotoria do MP identificou que os pedidos de autorização para as mortes eram dados por cartas, as quais eram jogadas na rede de esgoto após lidas.

Por último, na sexta-feira (3), Jair Bolsonaro participou do programa Central das Eleições. Em uma resposta na qual mostrava apreço pelo presidente norte-americano, Donald Trump, o deputado federal do PSL declarou o seguinte: “Ele [Trump] está fazendo a América grande. Inclusive, informações de agora há pouco, um assentador de azulejos está ganhando US$ 120 por hora.”

O salário falado pelo candidato não bate com o valor informado no site do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos. Segundo o portal do órgão norte-americano, a média de um assentador de azulejos é US$ 20,04 por hora – cerca de R$ 74 na conversão direta.

Você identificou outras Fake News soltadas pelos cinco candidatos durante as entrevistas feitas pela Globo News? Cite para a gente no espaço destinado a comentários.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free