Facebook lança ferramenta para conhecer os candidatos das Eleições 2018

O Facebook lançou nesta terça-feira (2) uma ferramenta para ajudar os brasileiros a conhecerem melhor os candidatos a presidente da República, governador e senador e seus programas de governos antes das eleições, no próximo domingo, dia 7 de outubro. A novidade aparecerá no feed de notícias e permite descobrir quem concorre a cada cargo, visitar a página na rede social de cada um dos concorrentes e assistir a vídeos curtos, em que eles falam sobre suas propostas. Os interessados podem acessar o conteúdo na versão web ou pelo app para celulares Android e iPhone (iOS).

Segundo um comunicado oficial, os candidatos vão poder aproveitar o recurso para ampliar o contato com o público e apresentar os projetos com suas próprias palavras. Além do link para as páginas, eles terão a oportunidade de gravar quatro vídeos de 20 segundos, nos quais se apresentam e respondem a perguntas-chave. Dentre as questões, elaboradas em uma parceria com a ONG apartidária Transparência Brasil, estão: “O que te motivou a concorrer a presidente/governador/senador?”; “Se eleito, o que é mais importante aprovar nos primeiros 100 dias do seu mandato?”; e “Por que essas eleições são importantes?”.

“Isso [a ferramenta] faz parte do nosso trabalho contínuo para construir uma comunidade bem informada e engajada civicamente. Acreditamos que ajudar as pessoas a conhecerem melhor os candidatos pode colaborar para a construção de comunidades mais bem informadas”, informa o Facebook. De acordo com a plataforma, mais de 62 milhões de brasileiros comentaram sobre questões relacionadas às Eleições de 2018 somente no primeiro mês da campanha eleitoral.

A medida parece ser mais uma ação tomada pela rede social em direção ao projeto de se tornar um meio de informação seguro (livre de fake news) e uma ferramenta para unir as comunidades locais. Vale lembrar que a novidade lançada por aqui surge após a empresa ter sido envolvida em polêmicas nas últimas eleições presidenciais dos Estados Unidos. Dados de usuários teriam sido usados indevidamente para angariar votos para o atual presidente Donald Trump.

A companhia ressalta que os vídeos curtos disponibilizados no novo serviço serão gravados pelos candidatos e suas equipes, e que o Facebook não tem qualquer participação no desenvolvimento dos conteúdos.

Compartilhar:

0 Comentário(s)

Deixar Comentário

Login

Bem-vindo! Faça o login na sua conta

Lembrar-me Perdeu a senha?

Lost Password

yoast seo premium free